As funções da microbiota no intestino

O termo “bactéria” é normalmente visto como algo prejudicial ao organismo, pois muitos destes seres estão relacionados a distúrbios que afetam negativamente o corpo humano. No entanto, o intestino apresenta milhares de bactérias que são benéficas e fundamentais para que o órgão funcione de maneira correta. Estima-se que o número de bactérias ultrapassa até mesmo a quantidade de células presentes nos humanos. Todos esses sistemas compõem a conhecida microbiota intestinal.

Dotado de mais de mil bactérias diferentes, o conjunto da microbiota é fundamental para os processos de trabalho na flora gastrointestinal, pois a colonização dos organismos ocorre de maneira diferente. Além do mais, cada pessoa possui uma microbiota diferente, o que determina características peculiares na digestão de cada indivíduo. As bactérias do sistema intestinal têm um cotidiano harmônico, que funciona para auxiliar na digestão, absorção de vitaminas e também para equilibrar e fortalecer o sistema imunológico humano.

Além disso, foi comprovado que o estilo de vida de cada um tem papel essencial que define como a microbiota funcionará. Sendo assim, o tipo de parto, de amamentação, meio em que se vive, nível de estresse enfrentado no dia a dia e também os alimentos ingeridos funcionam como um modificador da microbiota. Então, percebe-se o tamanho da importância de buscar uma vida mais saudável e longe de hábitos que não são recomendados, pois isto também afeta o funcionamento do intestino humano.

Basicamente, todas as bactérias saudáveis se alimentam do bolo alimentar pré-digerido no estômago e intestino delgado e geram nutrientes de grande valor para o corpo, como a produção da vitamina K e das vitaminas do complexo B. Por outro lado, as bactérias nocivas causam putrefação, gases e até ganho de peso, o que prejudica o funcionamento do cólon intestinal e consequentemente traz problemas a todo o corpo.

A microbiota é classificada de acordo com três perfis bacterianos. Em primeiro lugar, existem os seres probióticos, depois os comensais e por último os patogênicos. As bactérias probióticas têm função nutricional, digestória, cardiovascular, metabólica e imunológica. Enquanto isso, as comensais realizam processos benéficos para o corpo e as patogênicas causam doenças. Para entender melhor, adquira um plano de saúde e entre em contato com um especialista da área.