A gripe não tem cura

O inverno se aproxima e uma das maiores preocupações da sociedade se trata de um vírus muito comum e recente no cotidiano brasileiro que é o da gripe. Pode-se dizer que praticamente todo mundo já ficou com aquele mal-estar que gera coriza e ocupa todas as vias respiratórias do corpo humano, além de outros sintomas desagradáveis como a febre e a indisposição geral. É fato também que esse vírus se modifica em todo momento e isso culminou em algumas epidemias como da gripe suína, espanhola e outras ao longo da história da humanidade.

No entanto, apesar de existir vacinas e campanhas contra a gripe, deve-se salientar que este mal não possui uma cura específica. Os métodos de prevenção por meio das vacinas servem para que o corpo crie anticorpos resistentes para que durante a invasão do vírus, haja a defesa correta e a aniquilação do agente viral antes que ele se multiplique ao ponto de causar todos os sintomas ruins que se manifestam no indivíduo doente.

Essa atitude faz com que as pessoas fiquem menos vulneráveis e se tornem mais fortes contra alguma infecção da gripe, mas isso só acontece quando a vacina está associada com hábitos de uma boa alimentação, hidratação, sono adequado e a prática eficaz de atividades físicas.

Muitas pessoas argumentam que o uso de analgésicos e remédios de fácil acesso em farmácias são os mais potentes e eficientes para a cura de gripe. Porém, é importante alertar que esses medicamentos não atacam diretamente o vírus da gripe, mas sim amenizam a manifestação dos sintomas. Alguns foram desenvolvidos para eliminar a febre, outros para as dores no corpo e outros para a tentativa de eliminação de secreção.

Assim, pode-se dizer que a gripe é realmente curada quando o organismo consegue se reestruturar em suas defesas e melhorar a imunidade para que assim haja vitória contra o vírus e a pessoa passa a se sentir melhor.

Como o meio ambiente está repleto de agentes invasores e oportunistas, é importante ressaltar que a gripe abre portas para outras doenças e a falta de combate ao mal pode causar complicações para o ser humano. Para outros esclarecimentos, é fundamental a consulta com um profissional de saúde.